Weby shortcut 1a5a9004da81162f034eff2fc7a06c396dfddb022021fd13958735cc25a4882f
topo.jpg

Komosod - Teatro Exercício

Teatro Exercício

 

Espetáculo: Komosod

Data: 03 de dezembro de 2010, sexta-feira, às 21:00.

Local: Centro Cultural Martim Cererê, Goiânia/GO.

 

Sobre o Espetáculo: O espetáculo Komosod se prende ao propósito de reunir essas experiências em um bom espetáculo, procurando os espaços alternativos e formas populares de acesso às platéias e envolvendo com ênfase não só o público estudantil de segundo e terceiro graus, como também o público de teatro. O debate sobre as qualidades morais e éticas da comédia inicia-se com as primeiras reflexões filosóficas sobre o gênero teatral.

Komosod é um texto que busca discutir o cômico dentro de uma ótica política, portanto, baseado em argumentos que não são freqüentemente considerados na sua análise.

A ação se passa parte em uma taberna do século XVII, onde se reuniam os artistas de rua, os atores da chamada Comédia Del’Art.

O cenário, da artista plástica e design Cris Alves, onde se impõe os tecidos de aniagem e traçados de cordas rústicas, reproduz o ambiente da época: mesas toscas, paredes enfumaçadas por um tosco fogão a lenha, lingüiças e carnes defumadas pingentes sobre a trempe rústica, bebidas servidas em ânforas de barro e bebidas em copos de argila.

A iluminação feita através de recursos de refletores e luminárias foi planejada de modo a acentuar o efeito dos candeeiros a querosene, presos às paredes, e as dezenas de velas que queimam sobre as mesas, que dão ao ambiente a atmosfera exigida pela trama.

Os figurinos, também da artista Cris Alves, reproduz com fidelidade os trajes (figurinos) dos comediantes de rua, usados principalmente pelos reverenciados Buffet, Brighella, Pantalão, etc. As mulheres, que na peça são as prostitutas freqüentadoras do local e as filhas do taberneiro, tiveram seus figurinos inspirados em pinturas alusivas, da época.

As músicas, cançonetas da época, são cantadas pelos personagens e executadas por eles, em violinos e instrumentos de percussão.

Toda a ação se passa entre o público que é tomado como sendo os freqüentadores da Taverna Leão Dourado. Ele é guiado às mesas e servido pelo taberneiro e suas filhas. A ele são servidos vinhos, queijos e pães. No embate entre os atores cômicos (personagens da comédia Del’Art) e Julius, o artista dramático da Companhia Real do Príncipe, o público é instado a tomar posições críticas sobre as proposituras que constam dos discordantes veios ideológicos e estéticos defendidos pelas partes beligerantes.

A peça, que não utiliza palco italiano, é realizada em ambientes onde se permitem as instalações dos recursos cenográficos e a exploração de uma linguagem que beira o coloquial, o que estimula a participação crítica do público presente. Para tanto os atores praticam os Kan’va, recursos da comédia Del’Art que à peça servem de intervenções e improvisos que instigam e disciplinam a participação dos expectadores no processo dialético que o espetáculo provoca.

Duração: 1 hora

Direção Geral e Dramaturgia: Hugo Zorzetti

Elenco:

Cris Lopes

Deidian Luca

Hugo Zorzetti

Nilton Rodrigues

Maria Cristina Ferreira

Iluminação: Ilson Araujo

Direção de Arte: Cris Alves

Produção Executiva: Adriana Caldas e Marcelo Carneiro

Sobre o Grupo: O Teatro Exercício foi fundado na década de 70, a princípio como TESE – Teatro Experimental do Estudante Secundarista, com a reunião de alguns alunos e professores do Colégio Universitário de Goiânia, tendo a frente o professor de português Hugo Zorzetti, que hoje além de pesquisador teatral é autor e diretor de várias peças teatrais, autor de vários livros sobre a Memória do Teatro Goiano, e sobre a semiologia do gênero cômico (Manual do Humorista Doméstico – Ed. Universidade Federal de Goiás – Cegraf), lecionou, entre outras, a disciplina Teorias e Técnicas da Produção do Humor para o curso de Artes Cênicas da UFG.

O grupo iniciou seus trabalhos praticando um repertório de peças clássicas, primando por pesquisas históricas que embasavam a criação de cenários e figurinos, envolvendo diversas áreas pedagógicas. A idéia era estender a experiência à participação de alunos do segundo grau de toda a rede pública de ensino. 

 

Listar Todas Voltar